«As marcas têm que ser capazes de se reinventar a todo o momento e de comunicar com os cidadãos» — Paulo Pereira da Silva (Renova)



Paulo Pereira da Silva, CEO e Presidente do Conselho de Administração da Renova, inaugurou ontem, 6 de julho, o Seminário Permanente em Estudos Globais com a sua comunicação sobre «Indústrias e Criatividade na Era da Globalização».

Falou de como se gere uma marca global, de inovação de conceitos, de compreender as motivações dos cidadãos, da intervenção da arte nos aspetos mais recatados do quotidiano, de como se transforma um produto escondido no «papel mais sexy do mundo», um produto de design e tema do momento.

Com a criação do papel higiénico preto, o engenheiro físico especializado em mecânica quântica catapultou para o mundo uma antiga fábrica de papel de Torres Novas fundada em 1939, e transformou um produto «desinteressante» apesar de indispensável em caso de estudo numa das mais prestigiadas universidades europeias.

Paulo Pereira da Silva não fala de consumidores mas de cidadãos; e não fala de sucesso mas de desafios permanentes e da capacidade de aprender em rede. À pergunta repetidamente ouvida «Porquê?», passou a responder provocadoramente «Porque não?». E a frase tornou-se lema da empresa:

Why not?

Para quem não teve oportunidade de assistir ao vivo, aqui fica o registo em vídeo.


http://cidh-global.org/2016/07/06/paulo-pereira-da-silva-industrias-e-criatividade-na-era-da-globalizacao-desafios-e-oportunidades/


O Seminário Permanente em Estudos Globais é uma iniciativa com periodicidade mensal organizada pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda e pela Universidade Aberta, através da Cátedra Infante Dom Henrique para os Estudos Insulares Atlânticos e a Globalização (CIDH).

Após uma preve interrupção para férias letivas, o próximo Seminário terá lugar em setembro, com programa a anunciar.


RAS

0 comentários:

Enviar um comentário