17-11-2017 — Seminário Permanente de Estudos Globais — Sessão XIII com MANUEL DE NOVAES CABRAL

SEMINÁRIO PERMANENTE DE ESTUDOS GLOBAIS
Sessão XIII: «O Vinho do Porto: Marca Identitária Global»
Orador: Manuel de Novaes Cabral
Organização: INCM | UAb | CIDH | FCT | CLEPLUL | APCA | IAC
Local: Biblioteca da Imprensa Nacional (Lisboa)
Data: Sexta - 17 novembro
Horário: 18:00 h
Entrada livre condicionada à capacidade da sala.


A região demarcada do Douro é um elemento que encontra referido em grande parte dos produtos do vinho do Porto. Há aqui uma interação brutal entre o que é o Porto e o Douro. Para mim, esta é a ligação que eu chamo umbilical e incindível e ela tem crescido. Quanto mais elementos tivermos de atração, mais ganhamos todos e aqui há um trabalho que é muito importante, o trabalho em rede, isso é muito importante e não se pode restringir ao Douro. Quanto mais nós trabalharmos de «braço dado» mais ganhamos, todos. É isso que eu acho que temos que dizer cada vez mais e com mais força e mais alto.

(...) este tripé que é a produção, o comércio e o Estado têm que trabalhar cada vez mais de braço dado. Há muitos desafios que têm a ver com o território, com a produção, com os vinhos, a comercialização e que têm que ser trabalhados conjuntamente. Se não existir um bom diálogo e uma boa interação e um trabalho muito grande de rede com a produção e com o comércio, nós não vamos a lado nenhum. Para mim este trabalho é o principal desafio que temos para os próximos anos.


Manuel de Novaes Cabral (1960), presidente do Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, I.P. desde novembro de 2011, é licenciado em Direito e pós-graduado em Economia Europeia pela Universidade Católica Portuguesa. Entre muitos outros cargos publicos, como Director Municipal da Presidência da Câmara Municipal do Porto e Chefe do Gabinete do Ministro das Obras Públicas, Transportes e Habitação do XV Governo Constitucional, foi também docente universitário, director-adjunto do Primeiro de Janeiro, assessor da Fundação de Serralves, Vice-Presidente da Agência de Energia do Porto e membro do Conselho de Zeladores da Cruz Vermelha Portuguesa, Porto.

No âmbito do sector vitivinícola, foi Secretário-Geral da AREV, Assembleia das Regiões Europeias Vitícolas, em Bordéus e representante da Câmara Municipal do Porto na Rede das Capitais dos Grandes Vinhedos. Foi perito internacional para o enoturismo, pivot do programa «Douro Vinhateiro», integrado na série Património Mundial em Portugal, realizado para a RTP (2008), colaborador regular da revista Wine-Essência do Vinho e orador convidado em numerosas conferências, nacionais e internacionais, sobre as questões vitivinícolas, o turismo e o território.

No XXXIV Congresso Mundial da Vinha e do Vinho (OIV), que decorreu no Porto em Junho de 2011, proferiu a primeira das três conferências inaugurais intitulada “O Vinho na construção dos Territórios”.

0 comentários:

Enviar um comentário