«Debaixo da Nossa Pele – Uma Viagem», de Joaquim Arena, apresentado na 1.ª Morabeza - Festa do Livro na Cidade da Praia



Debaixo da Nossa Pele – Uma Viagem, de Joaquim Arena, o mais recente título da coleção «Olhares», foi ontem apresentado na Biblioteca Nacional de Cabo Verde, no âmbito da primeira Morabeza – Festa do Livro, pelo académico e investigador António Correia e Silva, numa sessão moderada por Duarte Azinheira, diretor editorial da Imprensa Nacional de Portugal.

Debaixo da Nossa Pele – Uma Viagem acabado de publicar pela Imprensa Nacional foi o original distinguido com a menção honrosa do Prémio INCM/Vasco Graça Moura, atribuído pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda em 2016, na categoria de Ensaio.

Debaixo da Nossa Pele resulta de uma dupla viagem: a pé, ao longo do curso do rio Sado, numa busca pelos últimos sinais da presença dos descendentes dos escravos negros trazidos para esta região, depois do século XVIII, para o cultivo do arroz. Uma viagem que levará o autor a duas aldeias alentejanas, São Romão e Rio de Moinhos, mas que, ao mesmo tempo, serve de elemento de ignição de uma outra, desta vez no tempo, pela história da presença de africanos em Portugal e na Europa, do século XV ao estabelecimento de imigrantes cabo-verdianos, a partir dos anos 60 do século XX. (…) Duas linhas narrativas em forma de palimpsesto, num estilo literário que mistura ficção, história, jornalismo, ensaio, relato de viagem e biografia. Nas palavras do júri do Prémio INCM/Vasco Graça Moura 2016, trata-se de um livro «em forma de road movie através do Portugal contemporâneo em busca de memórias submersas, mas indispensáveis à identificação de um país». Uma identificação para a qual também concorre a nostalgia por esse lugar no Atlântico Médio, que é Cabo Verde.






0 comentários:

Enviar um comentário