Novo prémio literário Arnaldo França criado pelas imprensas nacionais de Portugal e Cabo Verde

O anúncio foi feito no âmbito da Morabeza – Festa do Livro, pouco antes do início da sessão de lançamento do livro de Joaquim Arena, Debaixo da Nossa Pele – Uma Viagem.

Destinado a distinguir anualmente cidadãos cabo-verdianos, o prémio literário Arnaldo França terá um valor de 5000 euros, e a obra premiada será publicada sob a chancela da Imprensa Nacional de Portugal e da Imprensa Nacional de Cabo Verde.

Duarte Azinheira, diretor editorial da Imprensa Nacional-Casa da Moeda, explicou que o prémio se insere na missão de promoção da língua portuguesa da INCM, na sequência de dois outros anteriormente criados em Timor-Leste – o Prémio Ruy Cinatti – e em Moçambique – o Prémio Eugénio Lisboa.

Duarte Azinheira valorizou o simbolismo de o prémio ter sido anunciado durante a primeira edição da Morabeza — Festa do Livro, em Cabo Verde. Miguel Semedo, administrador da Imprensa Nacional de Cabo Verde, destacou a importância do prémio para a promoção da produção literária em Cabo Verde. E o ministro da Cultura e Indústrias Criativas de Cabo Verde, Abraão Vicente, lembrou o poeta Arnaldo França como um importante estímulo para a produção literária em Cabo Verde.

Arnaldo França nasceu na cidade da Praia em 1925 e morreu em 2015. Reconhecido como poeta, ensaísta, académico, crítico, estudioso e historiador da literatura cabo-verdiana, é um dos nomes maiores da cultura cabo-verdiana. Autor, entre outras obras, de Notas sobre Poesia e Ficção Cabo-Verdianas (1962), tendo colaborado com a Imprensa Nacional na organização da Obra Poética de Jorge Barbosa (2002).

O comunicado de imprensa pode ser lido na íntegra aqui.

* morabeza – qualidade ou característica de quem é amável, atencioso, delicado; afabilidade, gentileza.
Fonte: Grande Dicionário Houaïss

0 comentários:

Enviar um comentário