05-02-2018 – Leitura de poesia de ALBERTO DE LACERDA, por JORGE SILVA MELO





Programa: A VOZ DOS POETAS
Textos: Alberto de Lacerda
Leitura de poesia: Jorge Silva Melo e Nuno Rodrigues | Artistas Unidos
Local: Biblioteca da Imprensa Nacional
Data: 5 fevereiro 2018
Horário: 18:30 h

Entrada livre limitada à capacidade da sala.

Inserido na atividade de programação geral da Biblioteca da Imprensa Nacional, «A VOZ DOS POETAS» é um ciclo de leitura de poesia de autores publicados pela INCM, com periodicidade bimestral.

Alberto Lacerda (1928-2007) nasceu em Moçambique. Depois de uma breve permanência em Portugal, partiu para o Brasil, nos Estados Unidos e sobretudo em Inglaterra. Com David Mourão-Ferreira, António Manuel Couto Viana e Luiz de Macedo fundou a revista de poesia Távola Redonda. Os Cadernos de Poesia, dirigidos por Jorge de Sena, José-Augusto França, José Blanc de Portugal e Ruy Cinatti, dedicaram-lhe um número em exclusivo. Publicou em Londres o seu primeiro livro, 77 Poems (1955) que mereceu o melhor acolhimento da crítica inglesa.
Divulgou a cultura portuguesa na BBC, onde trabalhava. Colaborou com o Times Literary Supplement, The Spectator e os Cahiers de Saisons. Mas também com o Diário de Lisboa, o Diário de Notícias, a Colóquio-Letras e a Colóquio-Artes.Lecionou nas universidades de Austin (Texas), Nova Iorque e Boston.Privou com poetas como Ruy Cinatti, Sophia de Mello Breyner Andresen, Mário Cesariny e António Ramos Rosa, Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade.Amante da pintura, foi próximo de pintores como Vieira da Silva, Arpad Szenes, Menez, Jorge Martins, Paula Rego, Victor Willing e David Hockney.Não tinha uma relação pacífica com Portugal. Dos seus textos ressaltam a melancolia, a liberdade e a iconoclastia.Alberto Lacerda deixou muitos escritos inéditos. Na Imprensa Nacional publicou cinco volumes: Oferenda I (1984) e Oferenda II (1994), Elegias de Londres (1987), Átrio (1997) e Horizonte (2001). 

0 comentários:

Enviar um comentário