06/06/18 Apresentação «Bebi do Zambeze», Menção Honrosa Prémio INCM Eugénio Lisboa com Patrícia Müller



Título: Bebi do Zambeze
Autor: António Manna
Apresentação: Patrícia Müller
Coleção: Fora de Coleção
Edição: Imprensa Nacional
Data: quarta-feira, 6 de junho
Horário: 18:00 h
Local: Biblioteca da Imprensa Nacional
R. da Escola Politécnica, n.º 135
Lisboa



Bebi do Zambeze do moçambicano António Manna, foi distinguido com a menção honrosa da primeira edição do Prémio INCM/Eugénio Lisboa 2017.

A escrita de António Manna remete-nos enquanto leitores para universos e memórias da cultura africana. Ao longo de quatro contos, onde a realidade e a fantasia se entrecruzam, envoltos na presença de uma natureza encantada e atuante, são evidenciados temas como maldições, magias ancestrais, rituais e sofrimentos de amor. Mas António Manna também aborda outro tipo de padecimentos, o de um povo que vive à mercê dos desígnios da guerra e da angustia da morte precoce, seja a que ocorre na savana, no asfalto da cidade ou na vontade do próprio, conforme nos conta em Memórias de uma Alma Errante «Morri duas vezes, primeiro de morte falsa e depois de morte real, e foi esta última que me transformou definitivamente numa alma errante.»
Recordamos que o galardão Eugénio Lisboa é destinado a trabalhos em prosa inéditos de autores moçambicanos, foi instituído em 2017 pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM), com o apoio do Camões, I. P., dando corpo à sua missão de promoção e preservação da língua portuguesa. Além de procurar incentivar a criação literária moçambicana, através da edição das obras distinguidas e da atribuição de 5 mil euros ao vencedor, o Prémio presta ainda homenagem à figura de Eugénio Lisboa, enquanto cidadão e homem de cultura nascido em Moçambique.




0 comentários:

Enviar um comentário