O designer ao serviço de uma comunicação mais inclusiva: Braille Neue



Se os meus olhos não me deixam obter informações sobre homens e eventos, sobre ideias e doutrinas, terei de encontrar uma outra forma.
Louis Braille

Kosuke Takahashi é um jovem designer japonês que acabou de criar uma nova fonte tipográfica universal: o Braille Neue, a combinação de dois alfabetos diferentes que se juntaram para formar um. Um alfabeto que pode ser visto e tocado!
O Braille Neue trata-se da união do alfabeto tradicional à linguagem Braille (escrita em relevo para uso dos cegos e deficientes visuais) e tem por ambição tornar a comunicação mais inclusiva. Na verdade, trata-se de uma ideia brilhante, cujo gatilho disparou na cabeça de Kosuke Takahashi, em 2016, quando o designer visitou um hospital oftalmológico no Japão.
Para dar seguimento a esta ideia e forma a esta fonte, Kosuke Takahashi contou com a colaboração de amigo que sabia ler Braille na perfeição.
O Braille Neue é, neste momento, composto por dois tipos: o Braille Neue Standard, usado apenas para letras do alfabeto latino e Braille Neue Outline, que inclui também carateres japoneses.
Desde a publicação do projeto, em 2017, Kosuke Takahashi tem vindo a somar muitas reações positivas, vindas de designers de todo o mundo. Este projeto pode ser apreciado em brailleneue.com.
A ideia de Kosuke Takahashi passa agora por aplicar, o mais rápido e no maior número de sítios possíveis, a sua nova criação, para que, aos poucos, o Braille Neue se torne instintivo para todos. E Takahashi propõe que essa nova tipografia seja adotada já na próximas olimpíadas, que se vão realizar precisamente em Tóquio, em 2020.
É fácil implementá-la na infra-estrutura existente e é também um trampolim para um futuro mais sustentável e inclusivo após 2020.
pode ler-se no site do designer.
Saiba mais aqui

0 comentários:

Enviar um comentário