Dorindo Carvalho é o novo protagonista da «Coleção D»



Pintor, com uma soberana atividade como designer gráfico, Dorindo Carvalho nasceu em Lisboa em 1937. Estudou na Escola de Artes Decorativas António Arroio. No início da década de 1960 viveu em Angola, país onde realizou várias exposições e onde chegou a fazer cenários  para o Teatro Experimental de Luanda. Emigrou no inicio dos anos 1980 para a Venezuela onde foi professor de desenho gráfico e onde colaborou como ilustrador em diversos jornais e revistas. Ali, Dorindo Carvalho teve um papel preponderante na divulgação da cultura portuguesa: foi membro fundador (e diretor) do Instituto Português de Cultura em Caracas. Antes disso, foi planificador gráfico na RTP. Dorindo Carvalho deixou a sua marca na imagem televisiva desse período. Designer gráfico, concebeu centenas de capas para livros com um traço que o distingue de imediato, nomeadamente para a Europa-América, a Prelo Editores, os Livros do Brasil e a Assírio & Alvim. Também ilustrou, escreveu e editou variadíssimos livros para crianças. Dorindo Carvalho conta uma vasta panóplia de prémios e distinções e está representado em museus, instituições e coleções particulares mundo fora (Portugal, Venezuela, Brasil, Inglaterra, Itália e África do Sul). Nas palavras de José Bártolo: «Dorindo Carvalho faz parte de uma extraordinária geração de designers gráficos portugueses cujo talento se torna particularmente evidente, porque livremente expresso, a partir de Abril de 1974». A Coleção D da Imprensa Nacional, decida-lhe agora um justo e merecidíssimo volume.
Brevemente à venda.



Coleção D
É uma coleção dedicada aos designers portugueses de várias gerações, com especial atenção aos criadores contemporâneos. Apresentam-se autores de várias disciplinas, da comunicação aos objetos, da moda ao grafismo, da publicidade à ilustração. São monografias essencialmente visuais, que pretendem ser um primeiro encontro com a rica mas ainda mal estudada história do design português, sublinhando a sua excelência e importância no presente e no futuro do ensino e da prática do design. Edição bilingue permite o alargamento do público-alvo bem como do mercado a que se destina.

0 comentários:

Enviar um comentário