«Do Tirar polo Natural. Inquérito ao Retrato Português»



 «o melhor retrato é sempre o que fica inacabado».
Francisco de Holanda

Se ainda não o fez tem até 30 de setembro para ir ao Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, visitar  a exposição Do Tirar polo Natural — Inquérito ao Retrato Português. Esta que é uma mostra dedicada ao retrato português, da Idade Média ao século XXI, e provavelmente uma forte candidata a ser considerada «a exposição do ano»!
Provenientes de instituições e colecionadores nacionais e também de instituições internacionais (Museo del Prado, o Groeningemuseum de Bruges ou  a Galleria Nazionale di Parma…), são cerca de 150 obras dispostas a refletir sobre o que é o retrato —  como se de um «ensaio» se tratasse. De Gregório Lopes a Vhils, de Domingos Sequeira a Pedro Cabrita Reis, passando por José Malhoa, Adriano de Sousa Lopes e muitos outros.
Quanto ao título da exposição Do Tirar polo Natural é «copiado» daquele se que considera ser o primeiro tratado sobre a arte do retrato, escrito pelo pintor Francisco de Holanda, que nasceu há 500 anos atrás.
O catálogo da exposição é fruto da já longa parceria entre a  Imprensa Nacional e o Museu Nacional de Arte Antiga. Ricamente ilustrado este catálogo é  complementado por textos de autores como José-Augusto França, Jean Genet, entre outros, afirmando-se como um guia importante para acompanhar na visita à mostra e uma obra de consulta que perdurará para todos os interessados pelo tema do retrato em Portugal.






Do Tirar Polo Natural - Inquérito ao Retrato Português
Autor
AA. VV.
pp.368
Editado em Parceria com o Museu Nacional de Arte Antiga

0 comentários:

Enviar um comentário