«Livres e Iguais, Os Direitos Humanos na Escola»


A 15 de janeiro de 1929, há 90 anos precisos, nasce em Atlanta, Estados Unidos da América,  um dos maiores ativistas em Direitos Humanos do século XX: Martin Luther King. 

Em 1963, Luther King, liderou a famosa «Marcha para Washington», onde proferiu um dos discursos mais célebres de sempre: «I have a dream» [Eu tenho um sonho]. Martin Luther King sonhava (e reivindicava) uma sociedade com igualdade racial. No ano seguinte, em 1964, foi agraciado com o Prémio Nobel da Paz. Seria assassinado, 4 anos mais tarde. 

Diz-nos, precisamente,  o artigo 1.º da Declaração Universal dos Direitos Humanos que «Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.»

Inserido nas comemorações dos  70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, a Imprensa Nacional acaba de publicar «Livres e Iguais, os Direitos Humanos na Escola», com textos de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, e ilustrações de Ana Seixas, numa edição destinada aos mais jovens.

Porque apesar «de serem inerentes à própria dignidade humana, não nascemos ensinados em direitos humanos», assim se pode ler no prefácio deste livro que é assinado por Vital Moreira, Comissário das Comemorações dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e dos 40 anos da Convenção Europeia dos Direitos Humanos.

Para conhecer mais detalhes sobre esta obra consulte a nossa loja online. Aqui.

0 comentários:

Enviar um comentário