Abílio de Mattos Silva | 9.º volume das «Biografias do Teatro Português»



O nono volume da coleção «Biografias do Teatro Português» é dedicado a Abílio de Mattos e Silva (1908-1985), um artista cuja obra se desenvolveu ao longo de mais de cinco décadas e em artes tão diversas como a pintura, a cenografia, o figurinismo, a ilustração, o design gráfico, a tapeçaria e até a poesia, ainda inédita. Foi a faceta do cenógrafo e figurinista que se pretendeu explorar; porém, não foi fácil a Eunice Tudela de Azevedo separá-la das outras praticadas com igual regularidade e nível artístico merecedor de destaque.

Este livro constitui uma abordagem extensiva da obra de Mattos e Silva, porque acompanha cronologicamente o seu percurso e a sua produção, recenseando e apresentando uma lista das suas 122 criações conhecidas para teatro, dança e ópera.Todavia, nele se encontra também o estudo intensivo das principais peças cenográficas e dos figurinos através da análise detalhada, perspicaz e informada de documentos visuais e escritos que a autora pesquisou e traz ao nosso conhecimento. Do artista que idealiza e inventa ao artista que molda a sua ideia ao projeto coletivo e às contingências da produção, surge o retrato (quase) acabado de um dos cenógrafos que, no Estado Novo e após o 25 de Abril, alimentaram o imaginário teatral nos nossos principais palcos através da componente plástica dos espetáculos.

Eunice Tudela de Azevedo é doutoranda em Estudos de Teatro na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL), tendo recebido uma bolsa da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT). É mestre em Estudos de Teatro pela mesma faculdade, membro da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro e tem vindo a desenvolver investigação nas áreas da História do Teatro e Cenografia no Centro de Estudos de Teatro da FLUL. Integrou a equipa do projeto «CETbase» e da Base Temática «Teatro em Portugal» (Instituto Camões/CET). Tem publicado com regularidade em revistas da área e colaborado na produção de livros.


Sobre a coleção:


O teatro em Portugal tem um longo passado, rico em factos e personalidades, cuja memória importa recuperar, preservar e divulgar. Da última destas três vertentes
se ocupará esta coleção de biografias, destinada a um público alargado que se interessa por aspetos vários da história do espetáculo teatral. São assim apresentados atores, atrizes, encenadores, companhias, diretores de cena, cenógrafos, empresários, dramaturgos, compositores — enfim, muitos dos profissionais que se distinguiram não só no palco mas também na sociedade portuguesa dos séculos XIX e XX. Nestas biografi as, teremos oportunidade de conviver com percursos teatrais, mas também pessoais, aos quais não é alheia a petite histoire em que o mundo artístico é particularmente fértil.

0 comentários:

Enviar um comentário