Novidade | RP - Revista Património



Nós não herdámos a Terra dos nossos antepassados, tomámo-la de empréstimo às gerações futuras.
Antoine de Saint-Exupéry

A edição da RP - Revista Património resulta de uma parceria estabelecida entre a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) e a Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM).

Inserida numa estratégia de comunicação mais alargada do Património Cultural, a RP – Revista Património conheceu um novo projeto gráfico, aliado a uma informação técnico-científica rigorosa e muito atual.

Com a coordenação editorial de Deolinda Folgado a RP - Revista Património fala das alterações globais nos domínios económicos, social, político e ambiental que motivaram a mudança dos paradigmas da perceção do mundo. Com base nestas preocupações, o número seis da RP dedica o seu caderno principal ao tema «Património e Sustentabilidade», abordado sob diferentes perspetivas.

«Pensamento», «Projetos», «Opinião» e «Sociedade» são as rubricas que completam os 21 artigos que compõem este número seis da revista que conta com textos de Marie-Christine Labourdette, Guilherme d’Oliveira Martins, Rosário Oliveira, Anne Grady, Lúcia Saldanha, Paulo Pereira, só para citar alguns.

Pensamento traz-nos três temas: primeiro, uma referência a uma singular tipologia do património dinâmico, o património ferroviário, numa emotiva perspetiva pessoal, evidenciando a sua complexidade; de seguida, e como refere o seu autor, uma proposta de roteiro de observação e estudo do mobiliário contemporâneo, percorrendo as diferentes fases da vida dos edifícios e dos seus móveis, procurando um retrato diacrónico, ponto de partida para a sua valorização patrimonial, e, por último, uma reflexão em torno do tema dos critérios e metodologias aplicados na reconversão de usos de espaços de culto católico em Portugal.
Em Projetos são apresentadas sete reflexões em áreas bem distintas: a intervenção de recuperação e restauro das fachadas do Teatro Nacional São João, no Porto; a requalificação do Lu.Ca — Teatro Luís de Camões, em Lisboa; o ensino do reúso de edifícios modernos, envolvendo estratégias de projeto colaborativas e inclusivas, através de um caso no âmbito do projeto Reuse of Modernist Buildings; a cor e o seu projeto na conservação do património urbanístico; a recuperação do edifício da Real Vinícola, em Matosinhos, e a sua refuncionalização; a remodelação de armazéns para a instalação do Centro Nacional de Arqueologia Náutica e Subaquática em Xabregas, Lisboa, e uma reflexão acerca dos riscos em património construído, estudos desenvolvidos pelo LNEC no domínio dos sismos, da agitação e galgamento costeiro e dos incêndios florestais.
Opinião introduz-nos uma reflexão acerca da arquitetura, da cidade e do neoliberalismo, tendo como ponto de partida a exposição Public without Rhetoric, que representou Portugal na 16.ª Bienal de Arquitetura de Veneza.
Por último, em Sociedade, duas reflexões: uma em torno da relação entre a fotografia, a arquitetura do território e as ligações surpreendentes e inusitadas que permite descobrir, e outra, o testemunho da exposição «Físicas do Património Português — Arquitetura e Memória» , evidenciando, como refere o autor, a interseção estrutural da «arquitetura portuguesa» nas suas várias emanações e contradições, com as práticas e o debate patrimonial.
Manuel Lacerda, diretor da RP in Editorial


A RP-Revista Património estará disponível em todas as lojas da DGPC e da INCM e em outros pontos de venda nacional.

Não a perca!



0 comentários:

Enviar um comentário