Apresentação | Crónicas 1974-2001| Nuno Brederode Santos


Amanhã,  sexta-feira, dia 20 de dezembro, pelas 18 horas, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Lisboa, vai ter lugar a sessão de lançamento do livro Crónicas do Jornal Expresso 1974-2001 de Nuno Brederode Santos, uma obra editada pela Imprensa Nacional, em parceria com a editora Cotovia.

A organização deste volume é da responsabilidade de Maria do Céu Guerra e Maria Emília Brederode Santos.Os prefácios são de autoria de Jorge Sampaio e de Alexandra Lucas Coelho.


Comparecem na sessão de lançamento:

Jorge Sampaio, Fernando Medina, Francisco Seixas da Costa, Maria do Céu Guerra, Maria Emília Brederode Santos, Alexandra Lucas Coelho, Duarte Azinheira e Fernanda Mira Barros.


Nuno Brederode Santos iniciou a sua colaboração com o Expresso em 1974, numa secção de opinião intitulada «Eu penso, tu pensas, eu penso, tu pensas», que acolhia artigos de inúmeros comentadores.



Em julho de 1975, passa a escrever no «Canto esquerdo», coluna na secção Artes e Letras do mesmo jornal, também aqui, alterna com outros comentadores.

Em fevereiro de 1985 e até 2001 assina a sua própria coluna. Crónicas do Jornal Expresso 1974-2001 reúne todas estas crónicas.

Recorde-se que Nuno Brederode Santos, desaparecido em 2017, recebeu precisamente pelas suas crónicas do Expresso o Prémio Gazeta Crónica do Clube de Jornalistas, em 1990.


0 comentários:

Publicar um comentário