«Imprimere» na shortlist dos melhores livros do mundo a nível de design




Imprimere, Arte e Processo Nos 250 Anos da Imprensa Nacional, editado pela Imprensa Nacional e com design do atelier Degrau está na shortlist dos melhores livros do mundo a nível de design.

Também História Do Crime, de João Louro, com design de Barbara Says, e 751 Dias – O Tempo Não Consome a Eternidade (CMPorto), com design de Inês Nepumoceno/ESAD Idea, entraram nesta restrita lista.

De parabéns está também a designer portuguesa Márcia Novais que foi distinguida com uma Medalha de Bronze nesta competição internacional, The Best Book Design from all over the World 2020, promovida pela fundação alemã Buchkunst, com o livro Moer, de Ana Jota e Ricardo Valentim, publicado pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Esta é a terceira vez que um livro português é destacado no âmbito do The Best Book Design from all over the World. Pê de Pai (Planeta Tangerina) e Verdade?! (Pato Lógico), ambos com design de Bernardo P. Carvalho, receberam menções especiais em anos anteriores. Também Fiapo, com design da Item Zero, Concrete octopus com design de André Príncipe e José Pedro Cortes (editora Pierre Von Kleist / Osiris), bem como a edição alemã de Irmão Lobo, publicada pela Fischer Verlag, com ilustração e design de António Jorge Gonçalves, integraram as short lists em edições recentes.

A edição deste ano contou com mais de 600 livros candidatos de 31 países. Portugal candidatou 17 livros, selecionados no âmbito da edição nacional do Prémio Design de Livro 2019, promovido anualmente pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGAB), que há vários anos é responsável pela candidatura portuguesa a esta competição internacional de design de livro.

Recorde-se que o catálogo Imprimere, Arte e Processo Nos 250 Anos da Imprensa Nacional resultou da exposição homónima apresentada na Casa do Design, em Matosinhos, em 2018, por ocasião dos 250 anos da Imprensa Nacional. A obra é dedicada aos processos artísticos e produtivos das artes gráficas, situando a sua evolução na história geral das artes gráficas em Portugal e na história da Imprensa Nacional, em particular, observando as diferentes técnicas aqui desenvolvidas. Imprimere apresenta assim um conjunto amplamente ilustrado de equipamentos, instrumentos, materiais e memórias profissionais que evidenciam a história da indústria gráfica no nosso país, compreendendo também o seu valor nas práticas e na formação atual, nomeadamente nas áreas de ensino do Design.


0 comentários:

Publicar um comentário