Edições Gratuitas | Catálogo da Exposição | Museu das Descobertas | Museu Nacional de Arte Antiga



E se o Homem pode ser transformado pela experiência estética, então a Arte pode transformar o mundo.

A existência de um protocolo com a Direção-Geral do Património Cultural faz com que a Imprensa Nacional, ao longo dos últimos anos, assegure a edição de catálogos de exposições e outras obras dos principais museus, palácios e teatros nacionais.

O Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) é um parceiro por excelência da Imprensa Nacional, um parceiro ao serviço da sociedade, que adquire, conserva e expõe um acervo de exceção para o país e para o mundo. Saliente-se que o MNAA é o museu que integra o maior número de obras classificadas como Tesouros Nacionais, o que o torna num representante maior do património cultural e artístico português.

Porque acreditamos sinceramente que a cultura e as artes são necessidades imprescindíveis em todos os momentos da vida dos cidadãos e dos seus países, mesmo nos mais constrangedores, a Imprensa Nacional e o MNAA, enquanto operadores públicos, com missões estatutárias muito definidas, decidiram unir-se num projeto sem precedentes, neste momento de emergência causado pela pandemia do COVID 19. Esse projeto consiste na disponibilização online e gratuita dos catálogos das principais exposições patentes no museu, ou seja, a disponibilização de obras fundamentais da Cultura Portuguesa. Depois de Obras em Reserva. O Museu que Não se Vê, este sábado fica disponível o catálogo: 



Recorde-se que Museu das Descobertas é o título do catálogo que acompanhou a exposição homónima patente no Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), entre 31 de maio a 29 de setembro de 2019.

A sala de um museu é lugar de experiências múltiplas. E de múltiplos encontros: com o belo, com o horrível ou o grotesco, com perguntas e com controvérsias, com a História, com os outros, mas sobretudo connosco. Porque nesse silêncio que de repente surge entre nós e uma obra de arte, que nos confronta e convida à contemplação, inicia-se um outro tipo de diálogo. Um diálogo íntimo, onde nos colocamos inteiros mas que concretizamos sozinhos, por muito que estejamos acompanhados por outros visitantes que, como nós, se predispuseram a ter esta experiência. 


Museu das Descobertas, pág. 15

Este catálogo, que agora pode folhear virtualmente, contou com a coordenação científica de José Alberto Seabra Carvalho e Miguel Soromenho, a coordenação editorial foi de Ana Sousa. O desenho gráfico, de Sónia Teixeira Pinto e a edição foi conjunta:Imprensa Nacional e MNAA.

Vários foram os autores que contribuíram com textos. Entre eles, Adelaide Lopes, Alexandra Gomes Markl, Ana Kol, Ana Rita Gonçalves, Anísio Franco, Celina Bastos, Conceição Ribeiro, Inês Gaspar Silva Irina Duarte, Joaquim Oliveira Caetano , José Alberto Seabra Carvalho, Luísa Penalva, Márcio Laranjeira, Maria da Conceição Borges de Sousa, Maria João Vilhena Carvalho,Marta Carvalho, Miguel Soromenho,Patrícia Milhanas Machado, Ramiro A. Gonçalves, Rui André Alves Trindade , Susana Campos e Teresa Serra e Moura.

Boa visita!

0 comentários:

Publicar um comentário