Objetos com HIstória | 250 Anos da Imprensa Nacional





Edição de 1935, em formato de bolso, da Constituição Política da República Portuguesa e Acto Colonial.


Por decreto de 29 de agosto de 1934, as relações entre a Imprensa Nacional e a indústria privada foram reguladas, redefinindo os trabalhos que passavam a caber à primeira. Assim, foram definidas como edições obrigatórias da Imprensa o Diário do Governo e apêndices, as Atas e Diário das Sessões da Assembleia Nacional, o Orçamento Geral do Estado e orçamentos dos ministérios, as Contas do Estado, as Coleções oficiais de legislação, coleções oficiais ou acórdãos dos tribunais; boletins ou publicações que integrassem coleções de legislação, ordens de serviço ou circulares, livros brancos relativos a negociações diplomáticas e trabalhos confidenciais, além de impressos integrados no exclusivo. Os restantes trabalhos de organismos públicos deveriam ser encomendados à indústria privada.

0 comentários:

Publicar um comentário