Imprensa Nacional e DGPC unem-se em projeto especial: a disponibilização gratuita da «RP — Revista Património»





Acreditamos que a criação de parcerias para a disseminação das artes, da cultura e do património é um requisito que a história, o presente e o futuro impõem. Neste sentido, a existência de um protocolo com a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) tem vindo a assegurar, ao longo dos últimos anos, desde 2013, a edição da  RP — Revista Património

De recordar que a RP — Revista Património veio dar continuidade às revistas Estudos/Património e Museologia.pt , alargando as suas áreas temáticas ao património arquitetónico e arqueológico, museus, conservação e restauro e património imaterial, domínios do conhecimento que também se cruzam no campo da reflexão teórica e da prática de intervenção no património cultural.

A nova RP pretende contribuir para o enriquecimento do debate em torno do Património Cultural, passando pelo reconhecimento inequívoco da sua importância para o desenvolvimento das sociedades. A RP – Revista Património conheceu também um novo projeto gráfico, aliado a uma informação técnico-científica rigorosa e atual.

A Imprensa Nacional e a DGPC orgulham-se de conseguir disponibilizar quinzenalmente, às 6.ªs feiras, nos seus sítios de internet, uma revista de grande qualidade científica e de inegável interesse. Um projeto que pretende incentivar ao conhecimento de um património único, o nosso.



Este primeiro número tem como tema de Caderno «Património e Reabilitação».

«Assunto premente na atual conjuntura socioeconómica portuguesa, acompanhando o que se passa na Europa e também noutros continentes, suscita uma grande diversidade de questões a todos os que, projetando, gerindo, construindo e habitando, vão enfrentando novos desafios, seja num campo mais operativo seja num campo mais teórico. Menores recursos disponíveis, alterações da dinâmica urbana, diferentes condições de intervenção e de enquadramento legislativo nas áreas consolidadas e mais antigas das cidades e dos núcleos urbanos, alterações nos paradigmas do desenvolvimento urbano e social, geram novas exigências no domínio da prática concreta do projeto de reabilitação e da obra, abrindo lugar a novas ideias e soluções, que se encontram em parte plasmadas neste caderno».

in Editorial


O presente número teve direção de Manuel Lacerda, coordenação editorial de Deolinda  Folgado e desgin gráfico de Jorge Silva. Constam do presente número os seguintes artigos:

Património urbano e reabilitação
6 | Lugares praticados versus lugares de memória, Alexandre Alves Costa
16 | Do Românico ao Minimalismo: os caminhos da intervenção patrimonial em Portugal, Jorge Figueira
24 | Apartamentos pombalinos de hoje: premissas, Maria Helena Barreiros
30 | Património urbano: boas práticas de conservação e reabilitação de edifícios, João Appleton
36 | A revisão do regulamento de trabalhos arqueológicos e os contextos da arqueologia portuguesa no século XXI: uma breve reflexão, Ana Catarina Sousa
Pensamento
44 | Património moderno: conservação e reutilização como um recurso, Ana Tostões
54 | Património mundial e turismo: uma reflexão a propósito dos 40 anos da convenção, Ana Paula Amendoeira
60 | A conservação e o restauro: o papel do Laboratório José de Figueiredo, perspectivas e desafios, Gabriela Carvalho e António Candeias
Projectos
68 | Rota dos mosteiros património da humanidade da região centro, João Seabra Gomes, Maria Fernandes, Patrícia Soares, Pedro Redol, José Fernando Canas, Irene Frazão
76 | Centro de Interpretação dos Mosteiro da Batalha: criação de um teatro da memória, Cristina Guedes, Gabriella Casella, Francisco Providência e Francisco Vieira de Campos
82 | Centro de Interpretação do Mosteiro da Batalha, Pedro Redol
86 | Vale do Arosa, território histórico: um projeto, Luís Sebastian
92 | (Re)Visitar o Mosteiro de Santa Maria de Salzedas: a instalação de um núcleo museológico na ala nascente, Gabriel de Andrade e Silva
100 | Mosteiro de Santa Maria de Salzedas: núcleo museológico, Luís Sebastian
108 | Projeto de remodelação e ampliação do Museu Nacional de Machado de Castro, Gonçalo Byrne
114 | A arqueologia na obra do MNMC: para uma visão integrada do lugar, Pedro C. Carvalho
120 | MNMC: o programa expositivo. Estrutura, imagem e comunicação, Adília Alarcão, Ana Alcoforado
126 | Remodelação do edifício sede do Banco de Portugal, Gonçalo Byrne, João Pedro Falcão de Campos
134 | A sede do Banco de Portugal: um caso de arqueologia urbana em Lisboa, Artur Rocha
142 | Lisboa ribeirinha: evidências arqueológicas de uma vocação marítima milenar, Alexandre Sarrazola, José Bettencourt, André Teixeira
Opinião
148 | LX Factory: uma atmosfera líquida em Alcântara, Deolinda Folgado
Sociedade
154 | Património imaterial: entre as comunidades e as organizações, Paulo Ferreira da Costa
160 | Rota do Românico, Rosário Correia Machado

Boas leituras!

0 comentários:

Publicar um comentário