Novidades Editoriais | Textos de Imprensa II (Do Distrito de Évora) | Edição Crítica das Obras de Eça de Queirós



Com o Distrito de Évora, Eça de Queirós inaugura uma experiência singular na cultura portuguesa do seu tempo – ser o redator único de um jornal – e fá-lo com um brio e uma assiduidade notáveis durante os sete meses em que esteve à frente da publicação.

Sendo uma novidade no panorama português, o conceito já era contudo usado na imprensa europeia da época. Apesar de ser um jornal de âmbito local, como o próprio título deixa subentender, a qualidade e a abrangência dos assuntos que cobre permitem afirmar que se trata um jornal político, de oposição, que obrigou o ainda muito jovem Eça a olhar atentamente para o mundo que o rodeava, polemizando com outros jornais congéneres e assumindo um empenhamento político que até à data lhe era estranho.

Textos de Imprensa II (Do Distrito de Évora), acabado de sair do prelo, integra-se na coleção «Edição Crítica das Obras de Eça de Queirós» e procura recuperar e estabilizar os textos do autor. Este é um  trabalho de salvaguarda patrimonial e encontra-se integrado numa das linhas de investigação que o Centro de Literatura Portuguesa desenvolve desde os anos 1990. Textos de Imprensa II (Do Distrito de Évora) é o 18º título desta coleção.

Uma das secções mais volumosas da Edição Crítica das Obras de Eça de Queirós é a que acolhe os textos de imprensa publicados pelo romancista ao longo da vida. Tal como acontecia com quase todos os escritores do seu tempo, também Eça deixou vasta colaboração espalhada por jornais e por revistas; era essa uma forma não apenas de marcar presença no espaço público — nele, o «homem de letras» tinha uma voz autorizada — mas também de receber proventos que completavam aqueles que, nem sempre de forma regular, vinham da atividade literária propriamente dita. A presente edição crítica retoma e procura completar o trabalho de recuperação de um acervo jornalístico aqui enquadrado pelos componentes que usualmente estruturam estas edições. Assim, além da extensa introdução preparada por Ana Teresa Peixinho, encontram-se neste volume três apêndices e notas biobibliográficas.

Carlos Reis, da «Nota Prefacial»
Textos de Imprensa II (do Distrito de Évora) conta com a coordenação do professor Carlos Reis e com a edição da professora Ana Teresa Peixinho.

Carlos Reis é professor catedrático da Universidade de Coimbra e coordenador das «Edições Críticas das Obras de Eça de Queirós» bem como da coleção «Biblioteca Fundamental da Literatura Portuguesa». Preside também ao Prémio IN/Ferreira de Castro.

Ana Teresa Peixinho é professora da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e uma estudiosa com obra reconhecida, tanto no campo dos estudos queirosianos como no dos estudos de imprensa.

0 comentários:

Publicar um comentário