Objetos com História | Passatempo Aritmético


Passatempo Aritmético


Tabuleiro e instruções do «Passatempo aritmético, destinado para aprender os rudimentos da aritmética em forma de divertimento», editado «No Arco do Cego».
Gravura de Romão Eloy, c. 1800.

A Casa Literária do Arco do Cego foi criada em 1799 e integrada na Impressão Régia em 1801. Era especializada em edições técnicas e científicas, numa altura em que se generalizava o recurso à imagem como elemento didático e informativo, em que cabia também a edição de jogos lúdicos com caráter pedagógico.



A matriz e gravura deste jogo fazem parte do acervo documental da INCM. As instruções foram recentemente localizadas na biblioteca da Imprensa Nacional e permitem agora reconstituir os vários passos do jogo, que tinha por objetivo ensinar operações aritméticas simples às crianças, de forma lúdica. Para jogar era necessário lançar um ou dois piões com dez faces, a partir dos quais se faziam os cálculos. A paragem em casas assinaladas alterava o progresso do jogo (recuando, retendo ou avançando), como se lê, por exemplo na casa 17:




«O perdigueiro segue o dono por matos, e rios;
Defende-o enquanto sente forças para combater;
Sede leal, animoso, e afável como ele;
Uma vintena vos recompensará; avançai vinte casas.»




Fotografias de Nuno Silva (INCM). Coleção Imprensa Nacional-Casa da Moeda.

0 comentários:

Publicar um comentário