Tratado de mnemónica, de António Feliciano de Castilho | Objetos com História




Tratado de mnemónica, de António Feliciano de Castilho

Em meados do século XIX, a Imprensa Nacional iniciou um processo de modernização tecnológica e profissional que se refletiu numa clara melhoria do trabalho de composição e de impressão. No domínio editorial, vale a pena destacar o crescimento e a diversificação do número de publicações pedagógicas, como manuais escolares, periódicos, almanaques e compêndios.

Em 1840, o escritor romântico António Feliciano de Castilho tinha proposto a adoção do «método de leitura repentina» ou «Método Português» como ficou mais tarde conhecido, suscitando forte polémica, o que nunca permitiu generalizar o seu uso no meio escolar. Este seu Tratado de mnemónica, ou methodo facilimo para decorar muito em pouco tempo, foi publicado pela Imprensa Nacional em 1851.

Fotografia de Nuno Silva (INCM). Coleção Imprensa Nacional-Casa da Moeda.

0 comentários:

Publicar um comentário